Gunplas
Gunpla Repórter 001: Barbatos Lupus Rex por Guilherme Rossi
quinta-feira, 18 de junho de 2020 às 21:57

Próximos Episódios
Mobile Suit Gundam: Hathaway's Flash (I)
Filme

23 de Julho de 2020

Gundam Build Divers Re:RISE
ONA

10 de Outubro de 2019

Gundam G no Reconguista II: Bellri, Kougeki!
Filme

21 de Fevereiro de 2020

Parceiros
Sobre o Autor: EXIA

Fã desde 2011 Conheçeu Gundam atraves de revistas especializadas em animes, sendo o primeiro Gundam que assistiria seria Gundam SEED.



E aí galera! Eu sou o Laranja e eu vou ficar responsável pela parte de conteúdos de Gunpla aqui no Planeta Gundam!

Quando o EXIA me chamou para colaborar com o site gerando conteúdo de Gunplas, a primeira coisa que eu fiz após aceitar o convite foi começar a pensar em conteúdos que nós não temos em português e que seriam legais de serem “importados” dos sites de fora.

Um desses tipos de conteúdo que eu acho mais interessante é o espaço dado para as melhores customizações que as pessoas da comunidade fazem, geralmente com uma galeria de fotos e algumas informações básicas do modelo.

Daí veio a ideia: por que não fazer um pouco mais? Juntar a galeria de fotos a uma pequena entrevista com o builder para entender mais sobre o processo de customização do kit e talvez ajudar alguém que esteja pensando em começar a fazer seus próprios customs.

Então esse é o “piloto” de uma série de artigos mostrando as customizações que a comunidade brasileira de Gunpla faz e entrando um pouco na cabeça de seus builders. Espero que gostem!

No artigo de hoje, nós conversamos com o Guilherme Rossi, que fez um custom do FM 1/100 Gundam Barbatos Lupus Rex. Vamos para a entrevista!

Planeta Gundam: Primeiramente Guilherme, se apresenta aí pro pessoal e conta pra gente sobre como você conheceu Gundam e Gunpla.

Guilherme: Eu comecei a montar gunpla por causa da faculdade, eu sou formado em design de produto e meu TCC foi sobre plastimodelismo. Durante a fase de estudo, eu me deparei com os gunplas como uma forma de dar articulação ao meu projeto, ou melhor, eles me ajudaram a entender melhor sobre articulações plásticas. Depois disso eu nunca mais parei!

Mas minha primeira exposição a Gundam foi com o Gundam Wing, no Cartoon Network há uns 15 anos atrás.

Planeta Gundam: Ah sim, bons tempos em que Gundam passava na TV aqui no Brasil. E realmente, design de produto deve ser uma área que tem bastante coisa a ver com gunpla e plastimodelismo né?

Guilherme: Sem dúvidas, especialmente ao que se refere à parte produtiva do hobby como o processo de confecção de moldes, injeção e tal, e também, sem dúvidas, na parte de customização.

Planeta Gundam: Muito bom, eu imagino então que sua formação te ajudou bastante para começar a fazer suas customizações nos gunplas, correto? Você já tinha um entendimento um pouco maior nessa parte.

Guilherme: Ajudou sim, ajudou a ter um senso estético mais direcionado, ajudou em questões mecânicas também, como por exemplo no FM 1/100 Barbatos Lupus Rex, onde eu fiz várias modificações estruturais, estendendo o torso e as pernas para melhorar a silhueta dele.

Planeta Gundam: Olha aí, então vamos partir para justamente o que viemos falar sobre neste artigo, o seu custom do Barbatos Lupus Rex!

Conta um pouco pra gente sobre como foi o seu processo de customização, qual foi a ideia por trás dele?

Guilherme: O Lupus Rex além de ser meu MS favorito, foi também o primeiro gunpla que eu fiz uma pintura completa há alguns anos atrás, mas honestamente… Ficou uma porcaria. Eu decidi então canibalizar ele pra partes para customizar outro kit, mas o coração pesou rs, então decidi refazer tudo do zero… Tirei a tinta antiga dele com álcool 90% e comecei a planejar o que faria. Sempre achei as proporções desse modelo...estranhas, então decidi modificar a estrutura dele a partir do Inner Frame.

Quando ele ficou pronto, montado e pintado, eu reparei que tinham algumas partes avariadas nele, como o V-Fin que a tinta anterior detonou, logo… weathering é a solução! Depois de umas 8h de tutoriais no YouTube e umas 300 fotos de referência, eu criei coragem e fiz o desgaste.

Daí sobrou uma OUTRA questão: as juntas dele são horríveis, mal suportam o peso do modelo depois de um tempo, logo a resposta mais simples foi a base, que nada mais é que uma tábua de madeira serrada, coberta de massa corrida e areia e pintada para parecer o deserto de Marte do anime.

Planeta Gundam: Ah sim, e nossa, acho que suas 8 horas de tutoriais no youtube valeram à pena pois, na minha opinião, o weathering que você fez nele ficou muito bom!

Guilherme: Muitissimo obrigado, fico feliz em saber! Especialmente porque eu estava muuuuuito inseguro em fazer.

Planeta Gundam: Foi definitivamente uma das coisas que mais me chamaram a atenção no seu modelo já de cara!

Uma coisa que notei também é o esquema de cores dele, as cores que você usou são um pouco menos saturadas, puxando um pouco pro cinza, né?

Guilherme: Isso mesmo, eu decidi dessaturar as cores de propósito pra dar um ar mais realista mesmo, o branco e o azul especialmente, fiz um pré-sombreamento neles que deu já essa cara mais desgastada, de tinta que ficou no sol por anos, o vermelho eu queria mesmo era emular a cor do novo HG RX-78-2 Beyond Global, que também é bem dessaturada e eu achei maravilhosa. Não ficou no tom EXATO, mas tudo bem, tem sempre o próximo custom!

Planeta Gundam: Com certeza!

Eu queria também falar um pouco sobre as extensões que você fez no torso e nas pernas se não me engano, como foram feitas e qual foi o processo de decisão do tamanho que ia estender? As proporções do Lupus Rex são de fato um pouco estranhas.

Guilherme: Ah sim, eu fiz alguns cortes na própria estrutura do Gundam em pontos estratégicos, que não interfeririam com a articulação e nem com a montagem da armadura. Depois coloquei alguns quadrados de 1x1cm de estireno entre as partes para fazer as extensões. Quanto à como decidi o quanto iria estender foi tentativa e erro. Tive que descolar tudo umas 3 vezes para ajustar o tamanho até ficar como eu estava imaginando.

Processo de extensão

Planeta Gundam: Muito bom! E eu vi que você também pintou a miniatura do Mikazuki para ficar junto com o modelo na base, como você fez essa pintura? Eu achei muito legal, ficou bem limpo e até tem o símbolo da Tekkadan nas costas, eu com minhas tremedeiras não conseguiria pintar tão bem assim!

Guilherme: Admito que ali tem trapaça, o símbolo da Tekkadan é um decalque waterslide que vem no set de IBO.

Mas na pintura foi só paciência, paciência e paciência. O pannel line wash da Tamiya também ajuda muito nisso! Depois da pintura base, eu passei no Mikazuki inteiro um filtro de wash e daí limpei o excesso com um cotonete e fluído de isqueiro, ajuda muito a enfatizar as sombras e os detalhes menores.

Então resumindo, foi 20% habilidade e 80% "trapaça"!

Planeta Gundam: Trapaça não, técnica!

Planeta Gundam: Mas cara, muito obrigado por nos ceder um pouco do seu tempo para essa entrevista, acho que é muito bom saber mais sobre o processo de quem faz os customs e acredito que vai ser de grande ajuda pros leitores. Agora deixo aqui o espaço liberado pra você se despedir, fazer jabá do que quiser e falar pro pessoal onde eles podem te encontrar se quiserem conversar mais sobre gunpla!

Guilherme: Imagina, o prazer foi todo meu, fiquei muitíssimo feliz com o reconhecimento por algo que fiz (e faço) com tanta paixão, isso não tem preço!

Eu tenho um instagram dedicado ao hobby, que é o @gr_gunpla onde eu posto meus trabalhos, projetos, etc! O Instagram ainda está no início mas vou atualizar ele sempre que possível! Mas tendo dito isso, meu face é aberto e quem quiser me chamar pra tirar uma dúvida, pegar uma recomendação ou só trocar uma ideia mesmo, pode vir sem medo! Gunpla é minha paixão e poderia falar sobre isso por horas e horas e horas!

Bom pessoal, esse foi o nosso primeiro artigo da série Gunpla Repórter! O que acharam? E quais tipos de conteúdo sobre Gunpla vocês gostariam de ver aqui no site? Deixem aí nos comentários!

Até a próxima!

Redes Sociais